Moacir et Selena

... que resplandeça a vossa LUZ!

Textos


MULHERAÇO

mas que baita Mulheraço,
talvez seja a Dama-do-Paço;

me sinto, sim, atrevidaço
quero é dar-LHE um abraço;

desenhada na folha de almaço
quero eu é cortar um pedaço;

me empresta a tesoura-de-aço
mas deixa que eu mesmo faço;

se minha cor tem um tom baço,
porque todo esse estardalhaço?

digo não à "terapia do joelhaço" (*)
pois que essa é como um laçaço;

não quero LHE ser só amigaço
já que isto me dá é andaço;

uma Zinha com esse "corpaço"
merece no Coração um espaço;

surgiu foi lá do tal hiperespaço
para fazer sumir meu "inchaço";

jogar com ELA aquele "bolaço",
amá-LA sem qualquer embaraço;

até eu ficar que é puro bagaço
ou cair então de puro cansaço;

e depois LHE sorrir bonitaço,
ficar mesmo mui faceiraço,

por ter acertado o "flechaço",
ou por ter feito o "golaço";

melhor que o mel é o melaço,
existe o quente e o mormaço;

certamente será pecadaço
se ELA me der um rechaço...

(*)"O Analista de Bagé" - L.F. Veríssimo

Moacir et Selena 2004
brilhe a vossa LUZ!

dá-me espaço em que eu habite (Isaías 49:20)
Moacir et Selena
Enviado por Moacir et Selena em 05/03/2006
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome dos autores e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras